Escolha uma Página

Para curtir sem descuidar da saúde e da segurança:

 

1 – Lembre-se da hidratação

É preciso oferecer sempre água para as crianças ao longo da festa, na praça ou no salão de festas do prédio, sempre é melhor sair prevenido de casa e levar a própria garrafa para que os pequenos;

 

2 – Som alto 

É recomendável ficar a uma distância mínima de 15 metros das caixas de som para não prejudicar a audição das crianças. No caso das que são mais sensíveis a barulho, opte por pro programações mais lúdicas, em locais com quantidade menor de pessoas.

 

3 – Cuidado com o sol

Insolações também são problemas comuns neste período. É preciso passar protetor solar a cada duas horas e repelente se você for para espaços abertos, praças, parques, praia e até mesmo para a área de lazer do prédio.

 

4 – Segurança do ambiente

Festas em locais com escadas requerem atenção especial. Além disso, a criança só pode participar desses eventos quando estiver acompanhada dos pais ou responsáveis legais. Em salões cobertos, observe se o piso é escorregadio, se o acesso às escadas é protegido e se as janelas possuem telas ou grades e de qualquer forma, supervisione sempre.

 

5 – Lugar de criança é em blocos infantis

Na folia pensada para os pequeninos é possível encontrar opções que já vão levar em conta a maioria das preocupações das  famílias: locais com sombra, arborizados, isolados do transito, por exemplo. Ainda assim,se suas crianças forem bem pequenas, busque os que concentram menor número de pessoas.

 

6. Identificação

É importante a identificação das crianças e adolescentes que transitarem pelos circuitos da folia. É recomendado anotar na pulseira ou no crachá o nome da criança e do responsável e o telefone do responsável.  Em alguns estados, ações do governo ajudam nessa tarefa.

 

7 – Estabeleça pontos de encontro

Mesmo que elas estejam identificadas, os pais podem combinar com as crianças pontos de encontro para o caso de a família se separar em algum momento.

 

8 – Bebida alcoólica

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), o fornecimento, a venda ou a simples entrega de uma lata de bebida alcoólica a adolescentes já constitui crime e a pena é de dois a quatro anos de reclusão. Pela lei, são consideradas crianças as que possuem 12 anos incompletos. Já os adolescentes são aqueles com idade entre 12 e 17 anos. É importante orientar os maiores sobre a questão em qualquer época do ano, não apenas no carnaval.

9 – Denúncia

Em períodos de festas os riscos para situações de violência contra crianças e adolescentes aumentam, porque eles ficam mais vulneráveis em grandes aglomerações. Caso você veja uma violação de direitos de qualquer tipo contra crianças, seja violência sexual ou trabalho infantil, pode entrar em contato com o Conselho Tutelar, por meio do Disque 100.

A campanha da Secretaria Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (SNDCA) de proteção a crianças e adolescentes no carnaval deste ano tem o tema Respeitar. Proteger. Garantir – todos juntos pelos direitos da criança e do adolescente, a ação tem como objetivo conscientizar a população a denunciar qualquer situação de violência, especialmente a exploração sexual, o trabalho infantil e o uso de álcool e drogas por crianças e adolescentes. Além disso, busca alertar para o combate à violação de direitos de meninos e meninas em situação de rua e para os riscos de desaparecimento de crianças. Confira o vídeo:

 

10. Tempo

Respeite o tempo dos seus pequenos. Outra dica interessante é levar uma toalha ou lençol para esticar onde tiver grama, ou sombra para que eles descansem. Se a brincadeira diverte, e fisicamente eles estão bem, vale a pena ficar mais um pouco, mas caso contrário, o momento é de levar o pequeno folião para repor as energias em casa.

 

Blocos para a criançada:

Para quem gosta da festa, não faltam opções para levar as crianças. Confira a programação de carnaval voltada para o público infantil nas capitais do Espírito Santo e em Minas Gerais.

Na Grande Vitória: 

Fanfarra, blocos mirins na rua e em shoppings e oficina de arte para  quem for passar o feriado na Região Metropolitana  de Vitória. Confira no link.

 

Em Belo Horizonte:

agendinha: Carnaval 2018 em Beagá – com e sem folia

Fontes: Agencia Brasil (EBC), Site Criança Segura.

Foto: Patrícia de Sá – Site Na Pracinha