Escolha uma Página

Corre pra lá, corre pra cá… piscina, praia, e haja energia para tanta brincadeira! Férias é um período em que a criançada aproveita mesmo o tempo para ser criança, e não tem nada de errado nisso, não é? E para reabastecer essa turminha é preciso além de alimentação saudável, muita hidratação. Mas você sabe quanto de líquido elas devem tomar por dia? Isso poder variar de acordo com o tamanho delas?

E se sua criança é resistente para beber água, quais substitutos podem ajudar a mante-la hidratada neste verão? Estas e outras perguntas, serão respondidas com a ajuda da pediatra Lívia Lopes, da Consukids. E ela lembra que não são poucos os casos de pacientes que tem sido atendidos neste início de ano apresentando queixa de não conseguir urinar, sinal claro de desidratação. “Eles param de urinar, e não apresentam outro sintoma, como febre, diarreia ou vomito, e quando vamos ver é falta de injesta de água mesmo, associado ao fato de estarmos no verão, de estar o clima muito quente”, ressalta.

Primeiro, é importante lembrar que a água ingerida não pode ser inferior àquela eliminada pela urina, fezes, transpiração e respiração. E claro, se a criança está realizando também muitas atividades físicas, nada, corre, brinca, perde ainda mais líquido pela transpiração.

Bebês de até seis meses de idade, por exemplo, não necessitam ingerir água, uma vez que retiram essa substância do leite materno, mas se não se alimentam do leite da mãe, devem beber também. Existem especialistas que defendem, por exemplo, que adolescentes do sexo masculino bebam 2,6 litros de água, enquanto as meninas, cerca de 1,8 litro. Mas isso pode variar também de acordo com o peso e a rotina da pessoa.

Um cálculo simples baseado no fato de que, a cada quilograma de massa, uma pessoa necessita de 35 ml de água, pode ajudar a pensar no quanto de líquido se deve tomar, diante das variadas opiniões. Sendo assim, uma pessoa de 60 kg deveria tomar 2,1 litros de água diariamente.

A fórmula é: Total de Litros de água diários = 35 x Peso

Vale frisar, que a sede, já é um sinal de desidratação e que não se deve, portanto, esperar por ela para tomar água.

Outro ponto importante: suco e água de coco não substituem a água. A composição da água de coco é bem diferente da água, conforme alerta a pediatra: “as mães sempre me perguntam: posso substituir por suco, água de coco, que ele gosta mais? Não. Nada impede que a criança tome um copo, está na praia, a água de coco ajuda, mas substituir, não. A relação de potássio, de sódio, dos íons da água de coco é diferente… O ideal mesmo é beber água!”

Em relação aos sucos, a médica também faz um alerta: “a fruta já é doce, existem frutas que tem bastante açúcar. Então, substituir poderia levar a um aumento do consumo de açúcar, e até desenvolver problemas no futuro por causa do excesso de dessa substancia. O suco de caixinha, além do açúcar, ainda tem corantes, que podem levar a outros problemas. Sem falar na quantidade de sódio que eles possuem, que pode até ajudar nesse processo de desidratação. Por isso, o ideal é beber água!”

Veja as quantidades mínimas diárias que se deve beber:

0 a 6 meses* – 700 ml (bebês que tomam leite artificial)
7 a 12 meses – 800 ml
1 a 3 anos – 1300 ml
4 a 8 anos – 1700 ml
9 a 13 anos – 2400 ml
14 a 18 anos – 3300 ml

(*) A OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda que os bebês sejam alimentados exclusivamente com leite materno até os 6 meses; a partir daí, a amamentação pode complementada até pelo menos os 2 anos ou mais.

Vale lembrar ainda, que manter-se hidratado, ajuda na prevenção de uma série de problemas de saúde. Confira esses benefícios, divulgados bem no comecinho do ano, pelo Ministério da Saúde.

Sinais de desidratação

É importante ficar atento e buscar ajuda quando:

• A cor do xixi está muito amarelada, ou muito escura;
• Quando a criança chora, mas não sai lágrima;
• Quando a pele da criança parece enrugada, sem viço, fica pegajosa, sem brilho;
• Quando deixa de urinar, ou reduz muito a quantidade de xixi.

Fontes: Consukids, SBP, Ministério da Saúde.

Foto: Freepik