Escolha uma Página

Mente e corpo dependem de uma sintonia fina, apurada, para que integralmente, a criança e o adolescente possam se desenvolver de forma saudável. A saúde psíquica e mental tem tomado cada vez mais espaço nas discussões médicas e requerido uma atenção especial também das famílias. E é neste universo que o profissional especializado em Neurologia Pediátrica é tao importante.

É ele quem vai poder analisar, perceber e tratar várias doenças e condições relacionadas ao sistema nervoso central e periférico de crianças e adolescentes. O neuropediatra também atua em problemas como dificuldades escolares, dores de cabeça, alteração do tamanho e formato da cabeça, atrasos da fala e da caminhada, distúrbios do sono, síndromes genéticas, erros inatos do metabolismo e outras condições relacionadas ao sistema nervoso. Como exemplos desta área de atuação podemos citar o Transtorno do Espectro Autista (TEA), o Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), a Epilepsia, além de muitos outros.

Para se tornar um neurologista infantil, também chamado de neuropediatra, o médico precisa fazer a residência médica em pediatria, ou em neurologia, e depois se especializar em neurologia infantil. Depois de concluída a especialização, que leva em média seis anos, o neurologista infantil está apto para avaliar todas as fases de maturação do desenvolvimento neurológico da criança, desde o nascimento até a adolescência.

Mas deve-se procurar diretamente este profissional quando os pais percebem que precisam da ajuda de um especialista? Nem sempre… ele pode ser indicado também pelo pediatra de seu filho. Informe-se, busque ajuda, tire todas as dúvidas com seu médico de confiança.

Os problemas que mais levam as famílias ao neuropediatra:

  • Dificuldade escolar
  • Dores de cabeça ou cefaleia
  • Hiperatividade e déficit de atenção (TDAH)
  • Tics, gagueira
  • Alteração do tamanho e da forma da cabeça
  • Epilepsia e crise convulsiva
  • Meningite
  • Dificuldade para caminhar ou falar
  • Atraso para falar
  • Atraso para caminhar
  • Hipotonia (“molinho”, floppy baby)
  • Distúrbios do sono (como insônia, terror noturno, etc)
  • Paralisia cerebral
  • Doenças musculares
  • Erros inatos do metabolismo
  • Doenças degenerativas do sistema nervoso central e periférico
  • Autismo
  • Síndromes genéticas

 

Consukids 

Na  Consukids, quem atua na área de Neuropediatria é a dra. Elisa Victória Costa Caetano. Médica formada pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e pediatra pelo Hospital Estadual Infantil Nossa Senhora da Glória, Dra. Elisa atua na Neuropediatria desde que se especializou no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, em 2013.

Além da formação, é membro da Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil e ainda se especializou em Eletroencefalografia também pela USP, ou seja, ela mesma realiza os eletroencefalogramas na clínica.

Fonte: Neuropediatria.org, Consukids, Sociedade Brasileira de Neurologia Infantil (SBNi). 

Foto: Freepik e Consukids.